sexta-feira, agosto 26, 2005

(In)Glória

Há em dias em que, ao acordar, só de pensarmos em abrir a persiana nos dá uma raiva imensa. Em que nos inclinamos sobre o parapeito da janela e desconjuramos o sol pelo simples facto de nenhuma nuvem o encobrir. Dias em que os sorrisos dos vizinhos nos provocam nauseas; em que a lentidão dos idosos nos faz desejar-lhes o sono eterno!
Há certos dias em que qualquer palavra é uma ofensa ao nosso humor; em que desbaratamos com tudo e com todos recorrendo ao vernáculo mais velhaco que possam imaginar. Dias em que olhamos as crianças como a semente do diabo; em que nos ocorre dizer que com o Salazar seria tudo bem diferente, bem melhor! Há dias em que matar, roubar e violar não parece ser assim tão descabido; em que a ordem é filha de uma meretriz pomposa e sem ter onde cair morta.

Felizmente hoje não acordei num desses dias. Talvez seja do vernáculo limitado, ou por achar que o Salazar não faz falta nenhuma! Não sei...

Comentários...

0 Ditos e desditos:

Enviar um comentário

<< Home

on-line